A carregar Eventos
Este evento já decorreu.

Virtuoso e apaixonante. Assim é o piano de Victor Zamora e a música que faz. A origem cubana e o mundo do jazz onde se inscreve, dão às suas composições um tom único. Mesmo de olhos fechados, sabemos desde o primeiro acorde, que Victor Zamora começou a tocar.

A rigorosa formação musical, temperada pelo som das ruas, que recebeu em Cuba, foram o alimento para uma imaginação de criança fascinada por música. Um passado de histórias que o poderiam ter levado à guitarra e não ao piano, a descoberta deste como extensão de si, explicam a intensidade com que toca, sempre exigente e precisa.

Compositor, mas plástico o suficiente para interpretar brilhantemente a música dos outros, faz com que se tenha tornado num dos pianistas mais requisitados. Paulo de Carvalho, Salvador Sobral, Jandira Silva, Lúcia Echague, Ciganos d’Ouro, Diego el Gavi, Nelson Cascais, Bruno Pedroso, Philipp Hamilton ou Maria Anadon, Yuri Daniel, são apenas alguns exemplos.

Nas composições, o jazz funde-se com as suas raízes cubanas, e oferece-nos o colorido de um Latin Jazz interpretado de forma inconfundível.

Às quintas-feiras, e já há alguns anos, Victor Zamora garante a “condução” de uma Jam Session na Fábrica Braço de Prata, que convida a todos os bons músicos de alma e coração, a deixar um pouco do seu brilho pelo palco da Sala Nietzsche.

A entrada é livre, e por isso a noite também!

Este site usa cookies e serviços de terceiros para melhorar a sua experiência de utilização. Ao navegar no nosso site estará a concordar com a utilização dos cookies. OK